Estava me questionando por onde começaria este blog. Afinal de contas, todo início é difícil, complicado. Mas, a resposta é sempre óbvia – Vamos começar do começo! E aí vamos nós! Quando eu era criança, eu morava no Rio de Janeiro. Lembro-me no banco de trás do carro do meu pai, passando por aquela Avenida Brasil. E nesta lembrança, sempre me vêm à cabeça aquela frase – “O Mundo Gira e a Lusitana Roda”.

Para quem não sabe, a Lusitana é (ou era, nem sei mais) uma transportadora, e aquele slogan reforçava a ideia mágica da mudança, e, mais do que isso, reforçava a marca de forma brilhante. A força da marca sempre foi algo que me interessou. Coca-Cola, Fusca, Lee, Levi´s, Adidas, Gradiente, Som Livre, O Globo (o jornal e o biscoito), Manchete…quem nunca se maravilhou diante destes nomes?

Com o passar do tempo, estudei Marketing, estudei Direito. Na faculdade de Direito, sempre havia uma discussão sobre qual Direito seria mais importante, se o Direito Penal, pois este protegia a vida, patrimônio, ou o Direito Civil, que estabeleceria regras para uma convivência dentro da sociedade. Na verdade, o Direito que mais está presente na nossa vida é o Direito relativo às marcas, à Propriedade Intelectual.

Você acorda sobre um colchão Ortobom (e um travesseiro com tecnologia da Nasa – envolve patentes), escova seus dentes com uma Oral B, e usa uma Colgate, pega seu celular Samsung, liga sua televisão LG, abre sua geladeira Brastemp, come seu pão Pullman, desce com seu elevador Atlas, liga seu Audi, coloca seu Spotify para tocar e vai embora.

O mundo girou, e quis o destino que hoje eu trabalhasse em proteção de marcas, ou seja, como um advogado de Propriedade Intelectual. Mas, com uma base toda voltada para o lado de mercado, não poderia deixar de ter uma “pegada” publicitária. Por isso, este blog tem a intenção de trazer dicas, discussão de casos e “causos”, esclarecer dúvidas dos profissionais de Marketing, Propaganda, Administração e até mesmo de Advogados. Vamos comentar sobre marcas, patentes, Conar, direitos autorais, etc.

No caso de dúvidas e sugestões, cartas para a redação – [email protected]

Abraços e até a próxima!